7

FEPE busca implantar projeto inovador na reabilitação de pessoas com deficiência

Com o objetivo de proporcionar mais uma oportunidade de reabilitação às 366 crianças, adolescentes e jovens com deficiência intelectual e múltipla deficiência atendidos, gratuitamente, em sua Escola Ecumênica, a FEPE está buscando apoio para implantação do projeto “Pediasuit”. O método inovador é utilizado para tratamento de indivíduos com distúrbios neurológicos como paralisia cerebral, atraso no desenvolvimento, lesões traumáticas cerebrais, autismo e outras condições que afetam as funções motoras e cognitivas de uma criança.

Todo o procedimento tem como base um programa de exercícios específicos e intensivos que estimula o crescimento e desenvolvimento da criança, por meio da eliminação de reflexos patológicos e estabelecimento de novos padrões de movimentos corretos e funcionais. A proposta do Pediasuit é fornecer estímulos sensoriais suplementares para os músculos e articulações do corpo, auxiliando no movimento funcional com o uso dos cordões de borracha, acompanhados por exercícios repetitivos de alongamento. Estes movimentos ensinam ao sistema nervoso novos caminhos para se mover, equilibrar-se e se auto coordenar.

Segundo a fisioterapeura da Escola, Silvana Elke, o método utiliza como ferramentas o Suit e o Spider. “O primeiro consiste em uma estrutura elástica externa, formada por colete, touca, shorts, joelheiras, calçados e um sistema de elásticos ajustáveis, posicionados para reproduzir a musculatura, promovendo uma melhora da postura e consequentemente dos movimentos. Já o Spider (gaiola) é usado para treinar a criança, fortalecer os grupos musculares, proporcionar amplitude de movimento, ganho de força muscular e flexibilidade das articulações, bem como melhora das competências funcionais”, explica.

Para implantação do método a FEPE busca o apoio de empresas e da sociedade. O custo total do projeto é de R$ 35.495,00.

Contribuições podem ser feitas por meio de depósito bancário diretamente na conta do Banco do Brasil – AG 1622-5, CC 18391-1.

Mais informações: (41) 3111-1809 ou projetos@fepe.org.br

 

Artesanato feito por mães voluntárias contribui com o projeto

Um grupo formado por quatro mães de alunos atendidos pela Escola Ecumênica tiveram a iniciativa de produzir voluntariamente, a partir do mês de junho, artigos de artesanato com feltro, fuxico, patchwork e customização a fim de angariar recursos e contribuir com a implantação do método Pediasuit. Todos os dias, no período em que seus filhos estão na Escola, as mães se reúnem na Sala de Voluntariado para a confecção de produtos como ecobags, sachês perfumados, cobre bolos, presilhas para cabelo e chaveiros. Os produtos são vendidos aos visitantes da FEPE e em eventos externos dos quais a instituição participa, como feiras e exposições.

As voluntárias ressaltam que além de contribuir com o projeto, o grupo é uma ótima oportunidade para a troca de experiências e aprendizados. “O grupo possibilita aprendizado e trocas entre as mães, tornando-se não só uma ocupação com artesanato, como também uma terapia com retorno financeiro para a FEPE”, afirma a mãe do aluno Henzo Couto Gonçalves (4 anos), Cristiane Couto.

Para conhecer os produtos e fazer encomendas, entre em contato com a Cristiane pelo telefone (41) 8842-0082.

 

Sobre a Escola Ecumênica

A Escola Ecumênica, mantida pela FEPE oferta à crianças, adolescentes e jovens com deficiência intelectual e física neuromotora, associada às múltiplas deficiências, toda a assistência nas áreas clínica e pedagógica.

A Escola funciona em duas unidades com estrutura adaptada às necessidades de cada aluno e uma equipe multidisciplinar formada por: pedagogos, professores, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicólogos, assistentes sociais, reeducadores visuais e médicos. Todo o trabalho realizado é destinado à habilitação, reabilitação e inclusão do público atendido, com respeito às suas necessidades e apoio ao desenvolvimento de suas capacidades.

 

6

4ª Noite dos Sonhos

Participe e contribua com a FEPE!

No dia 1º de outubro, às 19h, no Salão Azul do Clube Curitibano, a FEPE espera você na 4ª edição da “Noite dos Sonhos”, o baile de debutantes dos alunos e alunas da Escola Ecumênica.

Para proporcionar aos 31 adolescentes uma noite mágica, a instituição conta com a sua contribuição. Existem várias maneiras de colaborar: através de doações, da adoção de um debutante, trabalho voluntário ou da participação no evento.

Adquira seu convite a R$ 20,00 nas secretarias da Escola, unidades Bacacheri e Jardim Botânico, e venha fazer parte dessa noite de sonhos e magia!

Mais informações: 3111-1804.

5

Bazar de Usados na FEPE

Participe e contribua!

O Bazar de Usados acontece todas as quintas-feiras, das 8h30 às 11h, na unidade Bacacheri da FEPE.

Para a sua realização, a instituição conta com o apoio do grupo de voluntárias, composto por nove mães de alunos, que organizam as doações e atendem os clientes.

Através da venda de artigos variados, principalmente roupas como camisas, casacos e vestidos, são arrecadados recursos para a APP – Associação de Pais e Profissionais da Escola Ecumênica, a qual determina a aplicação do recurso arrecadado de acordo com a necessidade dos alunos.

As doações recebidas são comercializadas no Bazar a preços que variam entre R$ 1,00 e R$ 10,00, aproximadamente.

Para a manutenção do Bazar, a FEPE conta com a sua contribuição no abastecimento do estoque. São aceitos artigos de todos os gêneros, exceto móveis. Doe o que você não usa mais e ganhe a gratidão dos alunos beneficiados!

Esperamos por você na Rua Dr. Alarico Vieira de Alencar, 10, Bacacheri. Não deixe de conferir as mercadorias a preços imperdíveis!

Mais informações ou agendamento de retirada de doação (em caso de grande quantidade): 3362-5245

Presidente da FEPE é homenageado pela Estácio Curitiba

O presidente da FEPE, Fabio Marcassa, recebeu no dia 17 de agosto, das mãos do diretor da faculdade Estácio Curitiba, James Marmo Rozan Prestes, o Diploma Alumni Diamante, concedido em homenagem aos egressos que se destacam por suas atuações pessoais e profissionais.

Segundo o diretor da faculdade, a ação faz parte do Programa Alumni Estácio – Egressos em Movimento, que tem por objetivo implantar a cultura de relacionamento entre a comunidade acadêmica e seus egressos. “O Programa Alumni faz esse incentivo por meio de uma série de projetos, iniciando com o Diploma Diamante Estácio, que valoriza os egressos que tenham se destacado com atuações relevantes em iniciativas sociais, educacionais, culturais, ações empreendedoras, trabalho voluntário, que vivenciaram histórias de superação, crescimento pessoal e profissional e que servem de motivação para toda comunidade Estácio”.

O presidente, que graduou-se em Direito pela Estácio no ano 2010, se emocionou com a homenagem. “Me orgulho em ter sido aluno da instituição e saber que os conhecimentos e estudos aplicados atualmente tiveram início na faculdade”, ressaltou.

2

FEPE promove o curso Saiba Mais: Teste do Pezinho

A partir do mês de agosto, a FEPE passa a oferecer o curso Saiba Mais: Teste do Pezinho, um programa de formação continuada que tem por objetivo capacitar profissionais e estudantes da área da saúde.

Serão abordados: doenças pesquisadas no Programa de Triagem Neonatal do Paraná – sendo a FEPE o Serviço de Referência credenciado junto ao Ministério da Saúde – técnicas de coleta para o Teste do Pezinho e procedimentos para realização do exame.

O curso é gratuito, com emissão de certificado e vagas limitadas a 60 participantes por mês.

As aulas serão realizadas sempre às últimas quartas-feiras de cada mês. A primeira acontece no dia 28/08, das 13 às 17h, na unidade Botânico da FEPE.

Confira a programação e faça sua inscrição no site www.fepe.org.br/saibamais.

Mais informações: saibamais@fepe.org.br ou (41) 3111-1836.

1_noticia

Presidente da FEPE representa Curitiba em evento regional

Nos dias 25 e 26 de julho, o presidente da FEPE e vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Fabio Marcassa, representou a cidade de Curitiba no Encontro Regional de Conselhos de Direitos de Pessoas com Deficiência – região sul.

O evento, promovido em Porto Alegre, pelo CONADE – Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência objetivou o fortalecimento dos conselhos de direitos. Foram realizados painéis sobre a Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência e oficinas para construção coletiva de estratégias que contribuam com o fortalecimento da representatividade dos conselhos estaduais e municipais.

Após a discussão de políticas públicas e estratégias para a formação e ampliação de conselhos municipais de direitos das pessoas com deficiência, foi redigida a Carta de Porto Alegre, com as resoluções definidas pelos estados do sul: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O documento servirá de subsídio para o Estatuto das Pessoas com Deficiência, que tramita no Congresso Nacional.

Desse modo, o Encontro reforçou a responsabilidade dos representantes dos Conselhos, que são agentes multiplicadores de novas estratégias na busca pelos direitos da pessoa com deficiência, e o fortalecimento das entidades relacionadas à causa.

Foto: Vanessa Silva/PMPA

3

FEPE recebe voluntários das Fundações Sanepar

A Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional firmou uma parceria com as Fundações Sanepar, patrocinadas pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), que disponibilizaram uma equipe de 90 funcionários para colaborar com serviços de manutenção na unidade Bacacheri da FEPE.

Os voluntários foram divididos em grupos de aproximadamente 18 pessoas para se revezarem, durante o período de 05 a 09 de agosto, no desenvolvimento das atividades programadas: limpeza de janelas e das estufas, pintura de paredes, muros e portões e lavagem da fachada da escola.

Durante a semana, os voluntários foram acolhidos pela equipe da FEPE e puderam acompanhar a rotina da instituição. Emerson Leska, da área de planejamento e compliance das Fundações Sanepar, conta que o objetivo do programa de responsabilidade social é despertar o espírito solidário e acrescentar valores aos participantes: “Conhecer o trabalho da instituição com as crianças e ter contato com elas dá um grande incentivo. O maior beneficiado não é a FEPE, quem ganha mais somos nós, é muito gratificante!”.

Cristiane Becker, da área de investimento das Fundações, acrescenta que a ação solidária promoveu a interação entre os funcionários, aproximando e fortalecendo o grupo.

A FEPE agradece imensamente a todos pelo carinho e dedicação com que realizaram a ação!