Teste da Mãezinha

Doença Pesquisada

A Doença ou Anemia Falciforme é uma das doenças hereditárias mais comuns no Brasil e no mundo. É caracterizada por uma alteração nos glóbulos vermelhos do sangue, nos quais existe uma substância chamada hemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio ao organismo. Os glóbulos vermelhos normais são lisos, flexíveis e arredondados como a letra "O", assim eles podem se movimentar através dos vasos sanguíneos com facilidade. A hemoglobina normal é chamada de hemoglobina "A".

As pessoas com doença falciforme têm a hemoglobina "S". Devido à presença desta hemoglobina diferente, os glóbulos vermelhos ficam com forma de meia lua, parecidos com uma foice, e recebem o nome de células falciformes. A presença dessas células acontece geralmente em situações de infecção, frio ou desidratação.

As células falciformes são duras, tendem a se juntar e não conseguem se mover com facilidade nos vasos sanguíneos. Isso impede a passagem normal do sangue e dificulta o transporte de oxigênio para os órgãos.

Quais os sintomas mais comuns?
• Crises de dor
• Anemia crônica (por toda a vida)
• Cansaço
• Risco maior de infecções
• Icterícia ("amarelão")

Que complicações a gestante com Doença Falciforme pode ter?
Na gestante com doença falciforme existe um risco maior de complicações que podem afetar a saúde da mãe e do bebê. Crises de dor ocorrem com maior frequência e/ou intensidade; doenças no coração e rins podem surgir ou piorar, e existe risco maior de parto prematuro e do bebê nascer com baixo peso.

Algumas mulheres não apresentam alterações na gravidez, mas se surgirem podem ser tratadas. É importante salientar que o acompanhamento deve ser realizado pela equipe de saúde, sem interrupção. A gestante deve ser avaliada frequentemente pelo médico obstetra durante o pré-natal, além do hematologista e outros profissionais de saúde.

A mulher grávida, com anemia falciforme, NÃO deve receber suplementação de ferro!

Veja também: Gestação em Mulheres com Doença Falciforme